Tecnologia inspirou a sala de desfiles do ID Fashion 2016
29/11/2016

Tecnologia inspirou a sala de desfiles do ID Fashion 2016

A organização apostou em um espaço mais “tecnológico”, porém tão impactante quanto o ambiente da edição do ano passado

Coração de qualquer evento de moda, a sala de desfiles no ID Fashion novamente deu o que falar. Ninguém conseguiu ficar indiferente ao espaço lúdico, algo futurista, da “Sala dos Domos” projetada pela arquiteta Ana Cris Willerding, produtora conceitual do evento.

“A organização queria que fosse tão impactante quanto a sala de desfiles do ano passado, mas com uma pegada mais tecnológica”, contou ela. “Em primeiro lugar, pensei novamente em criar jeito diferente de assistir aos desfiles. Quis criar pequenos espaços de convivência, pequenas salas para compor o ambiente. Criei então essas ilhazinhas e, inspirada no pedido da organização para fazer algo mais tecnológico, decidi apostar nas luzes e formas geométricas.”

Portanto, no lugar dos sofás e plantas da edição 2015, um ambiente mais “seco” e clean, com triângulos que se combinavam para formar “domos geodésicos”. No interior deles, bancos rústicos de madeira para acompanhar os desfiles. “Muitas pessoas me disseram que os domos eram divertidos, e que criavam um espaço bacana, porque dava para se acomodar com os amigos”, comentou.

Mesmo mais clean e futurista, a sala também teve seu lado mais orgânico, pelo estilo da passarela. “Novamente optamos por fazer um circuito, ao invés da passarela em linha reta. Isso aumentou muito a visibilidade das modelos para o público, o que deu um ar mais orgânico”, descreveu Anna Cris. E o espaço fez sucesso: cerca de 850 pessoas assistiram aos desfiles do Catwalk, aproximadamente 600 estiveram no Desafio Passarela Senai e por volta de 250 participaram do ID Talk, todos no mesmo ambiente.

Para a Bubble Assessoria Criativa, que fez a produção de moda do Catwalk, rodou o fashion film e dirigiu o Desafio Passarela Senai, conduzir o trabalho numa sala tão inusitada também foi um desafio, que se revelou muito gratificante: “Foi um prazer trabalhar para o ID Fashion, e um prazer maior ainda poder criar e produzir ao lado de pessoas fantásticas!”, comemorou no Pedro Pontoni, diretor criativo da Bubble.

Ele acrescentou que a sala apresentou um desafio inicial de timing de entrada e saída do line-up do desfile. “Mas trouxemos nossa experiência no Pátio Batel Fashion Walk na hora de estruturar e dirigir um único desfile com 16 marcas e 48 looks”, destacou. “A organização do Coletivo Tangerina e da Feito Produções foi perfeita para que a Bubble conseguisse realizar o trabalho da melhor maneira possível.”

voltar